Notícias

Colaboradores 02 de Fevereiro de 2018

Colaboradores do Hust ouvem palestra sobre saúde mental

Os colaboradores do Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) receberam, nesta quarta-feira (31), a psicóloga Miriam Gregório Ferreira, diplomada da Unoesc, para falar sobre a Saúde Mental. A ação foi organizada pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (CIPA).

O mês de janeiro (branco) foi escolhido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para as campanhas de cuidados com a saúde mental. De acordo com a OMS, o Brasil é o recordista latino-americano em incidência da depressão. É também o campeão mundial do mal da ansiedade. Ainda figura em quarto lugar, na América do Sul, no crescimento de suicídios.

- A saúde mental pode ser entendida como a ausência de transtornos mentais. É quando a pessoa está bem consigo mesma e com os outros; sabe aceitar ou adaptar-se às exigências da vida; sabe lidar com as emoções boas e ruins e reconhece a hora de pedir ajuda – explica a psicóloga.

Os participantes assistiram a um vídeo sobre a saúde mental no ambiente do trabalho. De acordo com Miriam, o trabalho é um operador da saúde e da doença, é um fator de autorrealização, de reconhecimento, onde se dão as relações interpessoais.
Freud diz que a saúde mental é a capacidade de amar e trabalhar.

Para quem deseja manter a sua saúde mental deve estar atento a alguns itens que podem se transformar em complicadores, como o sedentarismo, o estresse emocional, o perfeccionismo, a falta de habilidade social, a jornada de trabalho estendida e outros fatores.

- Um transtorno mental acontece quando o cérebro adoece. Por fatores genéticos, personalidade, estresse, agressões físicas e psicológicas, perdas decepções, frustrações, sofrimentos físicos. Podem ser tratados, de forma medicamentosa, com psicofármacos. Alguns preferem tratar com chás, massagens e outros métodos – orienta a palestrante.

Há formas de se prevenir as doenças mentais. Ter um pensamento positivo em relação à vida; bom-humor; ter tempo para fazer o que gosta; praticar atividades físicas, manter bons hábitos alimentares; conviver com pessoas agradáveis; não se irritar por qualquer motivo; inovar sempre; viver momentos de lazer; cuidar do corpo; gostar de si; evitar o isolamento; ter sonhos e objetivos.

No final da palestra, a psicóloga aplicou um teste rápido para medir o nível de ansiedade. Muitos se surpreenderam com o resultado.