Notícias

Geral 07 de Abril de 2019

Grupo Cantadores da Vida alegra e emociona pacientes do HUST

Na tarde de sábado, 6 de abril, a rotina do hospital Universitário Santa Terezinha de Joaçaba (HUST) foi quebrada. O silêncio que é notado nos corredores e alas foi substituído por música. Pacientes e funcionários da instituição receberam a visita do grupo Cantadores da Vida, que formando um emocionante coral espalharam afeto e alegria por cada setor que passaram.

Vindo da cidade de Concórdia, o grupo composto por 38 pessoas trouxe um repertório composto por canções que falavam de fé, bondade e amor. Os acompanhantes e pacientes atentos ao som que se ouvia de longe, foram até a porta de seus quartos para vê-los. Já, os que não podiam se levantar, receberam um abraço caloroso no leito em que estavam. Momentos esses, em que as lágrimas de emoção e os sorrisos pela surpresa da visita se misturaram.

A iniciativa, de acordo com presidente dos Cantadores da Vida, Sandro Devens, existe há dois anos e foi inspirada no grupo Cantareiros, existente no Rio de Janeiro. Ao todo, 50 pessoas fazem parte do Cantadores da Vida e voluntariamente visitam hospitais, lares de idosos, abrigos, centros sociais e presídios em diversas cidades.

— Essa é a forma que nós encontramos de doar, amor, carinho e atenção mesmo que por poucos minutos, e assim fazer a diferença na vida das pessoas que visitamos — explicou Sandro.

O casal Gerso e Ronsenilse participa das visitas desde que o grupo foi criado. Para eles, disponibilizar suas vozes e seu tempo livre para uma ação como essa é gratificante.

— Ficamos felizes em levar alegria para as pessoas que visitamos — afirmou Gerso.

Conforme o gerente Gerente de Qualidade e Segurança do Paciente, Caetano Raphael Cardoso, que recepcionou os Cantadores da Vida, ações como essas são muito bem-vindas no Hospital uma vez que, o HUST, preza por todas as iniciativas voltadas para a humanização do atendimento.

— Foi emocionante. Em nome da Direção, agradeço a presença e parabenizo o grupo pelo lindo trabalho realizado convidando-o para que retorne em outras oportunidades — ressaltou Caetano.